9 de jun de 2011

Apresentações

Eu, justo eu escrevendo um blog. Nunca imaginei que pudesse aderir a esta ferramenta. Na adolecência sempre achei um saco ter diário, acho que tive um por dias... mas... cá estou eu blogando... a nova versão do velho hábito do diário.

Meu intuito aqui não é fazer apologia a prática a gastroplastia, até por que, vou recorrer a mesma como último recurso de alguém desesperado por ter saúde e vida longa.

Dietas, remédios, reeducação alimentar, exercícios, promessa, oração, de tudo eu tentei um pouco, até chegar aqui... e confesso que aderi a algo que condenava até pouco tempo.

A medicina está aí, para nos ajudar e não para atrapalhar. Tenho que pensar desta forma, senão vou ficar louca!

Tentarei deixar registrado aqui um pouquinho da minha história de luta contra a obesidade, hoje, pensando meramente em mim (sim, estou numa fase individualista), em um meio de auto-ajuda nessa jornada de aceitação.

Espero que de alguma forma, quem chegar até aqui, e eu mesma, possa enxergar que a vida é muito curta para ficarmos presos a préconceitos.

Ouvi dizer que cheiro de comida engorda


Coisa mais gostosa ficar três horas aprendendo como uma mutilação pode mudar sua vida. Ironias a parte, a palestra foi bastante interessante, descobri que temos um hormoniozinho desgraçado com nome safado (glilina) que abre o apetite.
O pior ainda não veio, sabe onde o famigerado é produzido?? No estômago (...). Sabe quando??? Quando começamos a comer (!!!). Fala sério né.
Papo vai, papo vem... lá vem os ex gordinhos com seus depoimentos:
"Gente, não tenho mais vontade de comer doce!" 
"Minha vida é maravilhosa agora, eu consigo comer só um chocolate"
"Tipo assim, malho 3 horas por dia e, tipo assim, hoje comi de manhã 2 ovos, 1 pão com 5 fatias de mussarela, shake de proteina e no almoço 2 bistecas e 3 ovos. Mó legal, porque como pacas e tô aí bem sarado, saca só..."

Enfurece ver que você é um magro aprisionado num corpo obeso, afinal, sem gostar de doces, sem ingerir frituras, refrigerantes e junk food e A-MAN-DO frutas e vegetais em geral dá vontade uma vontade louca sim... de chutar a boca de quem simplesmente diz que não consegue emagrecer mesmo fazendo dieta depois de comer uma caixa de bombom.

Acha que acabou? Não. No fim chegam elas, as temidas perguntas. Sim!!!! Todos gordinhos ali, achando que a mutilação tão sonhada é no cérebro começaram com as perguntas... algumas pérolas (minhas respostas imaginárias entre parênteses):

"Podemos fumar quando maços de cigarro após a cirurgia e quanto tempo depois?" (15 maços, logo após chegar no quarto, aí você morre logo de uma vez e para de falar abobrinha!)

"E cerveja, quando fica liberada?" (putz!). Depois da resposta: "Ah... só 4 latinhas? Por dia né?" (isso, faça o favor de tomar assim que voltar da recuperação anestesica)

"Sexo pode??? O marido dela que mandou perguntar..." (pode, transa a vontade com o marido dela, ele não vai poder mesmo)

"Tenho um restaurante, quanto tempo depois posso voltar a trabalhar? Estou com medo, por que minha amiga (incrível como todo gordinho diz que o amigo fala M) disse que o cheiro da comiga engorda..." (PQP!!!!!!! escapou em voz alta, ops!!) 

  
Depois disso só me resta levantar e compartilhar experiências traumáticas do trânsito de Sampa com o meu mais novo melhor amigo Sr. Taxista.